Dinossáurio descoberto na Tanzânia

“Eles estão para os dinossáurios como os chimpanzés estão para os humanos – como primos”, disse Irmis. Um dos investigadores responsável por este achado, revelou também que o animal não era o que os paleontólogos esperavam. “Era uma pequena e estranha criatura. Nós sempre pensamos que os mais antigos parentes (dos dinossáurios) fossem animais pequenos, bípedes e carnívoros. Esses animais andavam sobre quatro patas e tinham bicos e dentes de herbívoros”, explicou à BBC.

Um grupo de paleontólogos americanos descobriu fósseis de um animal muito semelhante aos dinossáurios que, porém, viveu dez milhões de anos antes dos dinossáurios mais antigos conhecidos até ao momento, anuncia um estudo publicado hoje na revista Nature.

Esta nova espécie descoberta no sul da Tanzânia foi apelidada de “Asilisaurus kongwe” e, de acordo com os investigadores, está para os dinossauros como o homem está para os chimpanzés, pois, embora pertença a um grupo de animais com características comuns aos dinossáurios, difere em alguns aspectos-chave.

Os especímenes encontrados têm 240 milhões de anos e os fósseis de dinossáurio mais antigos até hoje descobertos têm 230 milhões de anos. Os investigadores acreditam assim que, embora tenham antepassados comuns, estas duas linhagens divergiram há pelo menos 240 milhões de anos e que, dada a proximidade entre estas duas espécies, os dinossáurios começaram a habitar a Terra mais cedo do que se pensava até então.

Sterling Nesbitt, investigador da Universidade do Texas e coordenador desta investigação, acredita também que a forma como estes animais se alimentavam evoluiu várias vezes em menos de dez milhões de anos, um período relativamente curto, quando se fala em dinossáurios. Embora fossem carnívoros, tornaram-se omnívoros quando passaram a incluir na sua dieta plantas, o que lhes permitiu viver em ambientes variados.

O asilisaurus era um quadrúpede que media entre 50 centímetros e um metro de altura e tinha entre um e três metros de comprimento, pesando entre 10 e 30 quilos.Os fósseis encontrados pertenciam a 14 indivíduos e permitiram a reconstrução do esqueleto quase completo deste animal, exceptuando algumas partes do crânio e das patas.

Fonte : http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=40274&op=all#cont

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: