Estrutura Interna da Geosfera

A camada D” tem espessura variável, podendo atingir, em algumas zonas, uma espessura de 100 km a 200 km e marca a interface entre zonas muito diferentes, não só sob o ponto de vista da composição, como da densidade, da viscosidade, da rigidez, da pressão e da temperatura.

Os geofísicos pensam que a camada D” constitui a chave para compreender o dinamismo interno da máquina Terra. Através dela o núcleo transfere o seu calor para o manto, o que pode ter consequências importantes sobre a dinâmica do manto. Actualmente alguns investigadores admitem que a camada D” será a fonte das plumas térmicas, uma matéria menos densa e menos viscosa que forma penachos com dezenas de quilómetros de diâmetro que alimentam os pontos quentes. Há também quem admita que as zonas mais frias da camada D” correspondem à chegada até essas profundidades das placas litosféricas que mergulham nas zonas de subducção.

 

 

 

Fonte : Terra, Universo de Vida – Geologia 10º. Porto Editora e  http://james.badro.free.fr/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: