Lost City… uma cidade reencontrada

Bem-vindos a Lost City

No meio do Atlântico, a 4 de Dezembro de 2000 o submersível Argo II encontrou gigantescas estalagmites fazendo lembrar as torres em flecha características das Catedrais góticas. A equipa baptizou este campo hidrotermal de Lost City (Cidade Perdida).

Lost City é um campo hidrotermal activo há pelo menos 35000 anos apresentando um comprimento de 400 metros por 200 de largura. Uma das chaminés, baptizada Posídon (deus supremo do mar) tem uma altura de 50 metros, a mais alta chaminé encontrada até ao momento no fundo do mar.

 

 Constituídas por carbonato de cálcio e hidróxido de magnésio, estas chaminés brancas, não apresentam conduta central (ver imagem): os fluidos hidrotermais circulam utilizando a estrutura porosa e alveolar das chaminés. O cálcio precipita em contacto com a água do mar. Estas emissões translúcidas não apresentam metais dissolvidos, mas são muito ricas em metano e hidrogénio. Quentes (40º a 90ºC) e alcalinas (pH entre 9 e 11), são o suporte de uma importante comunidade de microrganismos. Lost city não se assemelha a nada conhecido. E são bem diferentes das famosas Black Smokers identificadas deste 1977 (fluidos mais quentes e ácidos).

 

O sistema hidrotermal de Lost City, situado a 15 km da dorsal médio-atlântica, encontra-se no topo de uma montanha submarina: maciço Atlantis, em forma de cúpula. Os estudos geológicos do maciço indicaram que ele não é composto por basalto negro típico do fundo oceânico, mas de peridotito verde denso encontrado geralmente no manto.

A ideia de um manto inacessível, recoberto por quilómetros de crosta oceânica não corresponde à geologia desta região. Devido a movimentos tectónicos esta zona do manto pôde “subir” à superfície para formar esta cúpula colossal.

Este afloramento do manto no fundo dos oceanos permite aos geólogos um estudo in situo (métodos directos) da geologia e composição desta zona profunda da Terra – o manto terrestre.

Contrariamente às rochas do fundo oceânico, as rochas de Atlantis são enriquecidas em magnésio e constituídas por olivina e piroxena. Estes dois minerais hidratam-se em contacto com a água para se transformar em serpentina e magnetite (reacção denominada de serpentinização), produz metano, hidrogénio, e … o calor em quantidade suficiente para elevar a temperatura das rochas do maciço e aquecer os fluidos circulantes da área de Atlantis.

Pistas para a vida primitiva

Este sistema poderá ser muito semelhante àquele que existiu na Terra primitiva. As lavas produzidas nesses tempos remotos seriam muito mais ricas em magnésio do que as lavas actuais (a diferenciação da Terra ainda estava em curso). O estudo dos ecossistemas de Lost City revelou a presença de 58% de espécies endémicas da área hidrotermal. Peixes, invertebrados e claro bactérias. Na ausência de luz, estes microrganismos formam o primeiro nível trófico de uma cadeia alimentar suportada pela quimiossíntese.

No interior da chaminé, onde a temperatura atinge os 90ºC e o oxigénio encontra-se ausente as “arqueobactérias” formam colónias, produzindo ou consumindo o metano. Outras bactérias, sulfurosas, reduzem sulfatos. Esta comunidade de microrganismos influencia a química dos fluidos e os minerais que se formam (interacção de subsistemas terrestres).

Um outro local em Lost City apresenta emissões de fluidos a temperaturas mais baixas (inferior a 40ºC) e ocorre aí a precipitação do carbonato de cálcio (calcário). Neste local as arqueobactérias, oxidam o metano, enquanto eubacterias consomem oxigénio.

A diversidade de vida existente em Lost City permite compreender como terá evoluído a vida nos seus primórdios.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: