A mentira do aquecimento global

Falando dos cépticos de “Al Gore”, mais um deles a dar a cara.

Quem é Roy W. Spencer?

Cientista chefe da Universidade de Alabama em Huntsville, onde dirige uma variedade de projectos sobre investigação do clima. Doutorado em Meteorologia em 1981 trabalhou como cientista sénior nos Estudos Climáticos na NASA. É co-promotor do método original de monitorização precisa das temperaturas globais do planeta a partir de satélites em órbita à volta da Terra. Autor de numerosos artigos de investigação sobre o tempo e o clima em jornais científicos.

Site deste investigador

 

Publicado em Portugal pela editora Caleidoscópio, “A Mentira do Aquecimento Global – mito ou ciência?”  vem defender que o sistema climático da Terra não é tão sensível às emissões de gás e ao efeito de estufa como muitos cientistas pensam.

O fernesi que rodeia o problema do aquecimento global galvaniza o público e custa aos contribuintes milhões em pesquisas climáticas. Inspirou blockbusters e grandes movimentos políticos e ajudou a construir uma indústria lucrativa para cientistas ansiosos. No entanto, apesar da campanha dominante, os factos por detrás do aquecimento global mantêm-se mais confusos do que nunca.

Contrariando a histeria que se vive à volta da questão do aquecimento global, Spencer esclarece exactamente como o sistema climático funciona, defendendo que a responsabilidade do Homem no aquecimento global é mais um mito do que ciência e a publicidade à volta deste assunto tem corrompido a comunidade científica.

O autor levanta o véu de mistério que paira sobre nós há muito tempo e oferece um fim a este furor de desinformação nas nossas vidas.

Mais um nome a juntar ao do francês Claude Allègre e Björn Lomborg, entre outros, cépticos não anónimos.

(…) Como cientista ambiental, admito que o aquecimento global nocivo é, de facto, um resultado possível das emissões, por parte da humanidade, de gases de efeito de estufa, a partir da utilização de combustíveis fósseis. Mas teorias extraordinárias exigem provas extraordinárias. É relativamente fácil construir um simples modelo climatérico computorizado, que produz um aquecimento global catastrófico, quando o seu “efeito de estufa” é aumentado com mais dióxido de carbono. Até o fiz numa folha de excel. Mas é muito mais difícil fazer com um modelo climatérico topo de gama se comporte de forma realista, quando o comparado com o verdadeiro sistema climatérico. (…) Roy Spencer

Uma resposta a A mentira do aquecimento global

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: